domingo, 16 de novembro de 2008

o chorar de alguém


Hoje, ao remexer em papéis, encontrei uma carta do refúgio Aboim Ascenção, que normalmente recebo no meu aniversário. A mesma desejava um feliz aniversário e agradecia os contributos que costumo fazer, pois sou mãe de duas lindas princesas e levo sempre as roupas que deixam de servir, brinquedos e afins.

Confesso que não gosto muito de lá ir, porque ao ver tantas crianças sem lar saio sempre com a lágrima caída e o coração apertado. Hoje ao ver a carta veio-me tudo á memória de novo, e com ela vem um misto de sentimentos...

Doçura...
Quanta crianças que lá estão assim que vêm um brinquedo diferente, saltam de alegria?

Raiva...
Quantas crianças lá estão porque alguém não as soube amar?Tantas mães e pais que davam tudo para poder ter um filho, e criaturas ignóbeis não souberam tratar os seus frutos???

Impotência...
Quantas crianças lá estão que gostaria de acarinhar e dar o mesmo que dou ás minhas, porém sem o poder fazer?

Tristeza...
Quantos rostos tristes,desejosos de um carinho, um lar, alguém que as leve á escola, que assista á festinha de Natal ou Páscoa, onde participaram na peça de teatro preparado a preceito pela professora?

Indignação...
Temos um governo que em vez de ajudar impõe burocracias infindáveis,temos listas de espera de familias capazes e com vontade de proporcionar um lar decente e "colorido", e o Governo põe entraves ridiculos, que roubam tempo a essas crianças e ás familias que as querem acolher.o Não permite que um homem ou uma mulher só possam adoptar, não permite que 2 homes ou 2 mulheres adoptem, Jesus!!!! Será preferivel deixá-los crescer num ambiente degradado, andarem na rua quando atigem a idade máxima de "estadia"????
Será melhor do que terem alguém a olhar por eles e a transmitir os valores que não têm? Quantas crianças são criadas por avós, tios ou mesmo uma vizinha(o) por motivos alheios e são Homens e Mulheres extraordinários hoje? para quê um limite de idade para a adopção tão curto?

E ainda o Governo diz que as crianças são o futuro do nosso país, não me façam rir...

Outra das questões que considero pertinente é a questão da idade das crianças escolhida para a adopção. Toda a gente quer bebés e até entendo,para quem não tem a felicidade de viver uma gestação é vital, mas será que as meninas e meninos de 6, 7,8 anos ou mais não terão direito ao mesmo amor de um bebé?
Essas meninas e meninos vão ficando para segunda escolha, talvez por medo de um dia mais tarde não se apegarem tanto, ou da familia biológica os querer de volta e o sangue falar mais alto.Mas vejamos as coisas de outro modo:

É na idade escolar que as crianças se desenvolvem mais, adquirem os conhecimentos que lhes vão ficar para o resto da vida, já para não falar do facto de que secalhar como até aí não os tiveram os valorizem mais.
É ver os olhares tristes se iluminarem ao sentirem um calor humano, até aí negado, ser recompensado e sentido no seu máximo, tanto por elas como por quem as acarinha.
É sentir um apego constante, um se sentir apreciado, amado, por ambas as partes.

Isto leva-me ao ponto principal...Porque estão elas lá para adopção???

Como pode alguém maltratar uma criança? Roubar-lhe os sonhos de forma abrupta,fazê-la chorar mais do que sorrir, e logo o sorriso de uma criança... É das coisas mais puras, doces, inocentes que pode haver.

Presenciar a descoberta da formiguinha no quintal e a estupfação delas perante tal acontecimento, virem a correr chamar quem amam para partilhar esse momento? Como podem estas crianças sentir alegria nisso? Quem têm em redor para contar? Outras crianças em igual situação?Uma auxiliar que tem mais quinhentos meninos e meninas para vigiar? Será que ela vai ligar? Será que a criança se vai lembrar ainda desse prazer da descoberta?

Como pode alguém roubar-lhes a oportunidade de serem alguém, sem ser á força, a pulso, tendo sempre muito mais a provar?

Quando era miuda, passava diáriamente numa rua onde estavam 2 crianças a pedir. A minha avó dava sempre algum dinheiro, na esperança que fosse para comerem algo quente ou pelo menos algo...até um dia...Uma vez sentámo-nos por ali perto, não me recordo já do porquê, e vimos os meninos irem entregar o dinheiro aos pais e eles entrarem numa loja de comércio tradicional, saírem com 1garrafa de vinho e os meninos sem nada nas mãos para comer...Claro está que nunca mais demos nada!!!! Mas quem tem coragem de fazer isto ás crianças???? Decadência...

Tantas injustiças acontecem sem podermos fazer algo para as evitar ou atenuar,mas esta...
São crianças!!!!
Assim como nós já fomos um dia e crescemos, elas também o merecem, nas melhores condições possiveis, com amor, carinho, responsabilidade, disciplina e valores bons, não os que a vida árduamente e amargamente lhes ensina...

10 comentários:

Antonio saramago disse...

A Melhor coisa do Mundo é a Criança.
A Única verdade que há na vida, é a palavra da Criança.
AS Maiores injustiças do ser Humano são feitas nas CRIANÇAS!!

Anjo Negro disse...

Minha querida, este teu PROTESTO ou CHAMADA DE ATENÇÃO, é verdadeiro e compreensivel ... Como disseste, tens 2 Princesas, 2 lindas filhotas por quem morrias ou matavas, coisa que eu faria igual pelo meu Heroi ...
Infelizmente o "Ser Humano", nem sempre é bonito, o chamado "ser racional", nem sempre o é, pois quem faz mal aos seus filhos, causando dor, triste, marcas irreversiveis no seu jeito de ser, é um monstro horrivel que deveria ser para sempre castigado, tanto pela justiça dos Homens, como pela justiça de Deus ... Mas existem muitas pessoas que dão o coração a estas crinças quando praticam o voluntariado, já ouviste falar dos Irmões de Coração? São pessoas que ajudam crinças dando todo o seu amor e carinho ... Bjs Linda ...

Vivian disse...

...esta tua realidade, não difere em nada daqui do meu Brasil.


casas e casa transitórias abarrotadas de crianças
à espera de quem as acolha
com dignidade.
mas a burocracia comanda
com as tintas da frieza.

enquanto isso...
temos que dar graças, à Deus,
de ainda existirem os voluntários
espalhados por aí...

linda sua reflexão.

linda vc..

bjus

Rafeiro Perfumado disse...

Hoje vi a notícia daquele bebé inglês que foi espancado e torturado até à morte. Não penso só na dificuldade da adopção, penso em quem quer ter um filho e não consegue e nos que tendo não sabem apreciar a vida que criaram.

Beijo.

João Pereira disse...

São esses sentimentos que nos assaltam o coração que nos fazem viver e lutar por aquilo que achamos mais correcto.

antonio - o implume disse...

O governo, as pessoas das instituições, a segurança social e os juízes... para finalizar o nosso preconceito.

Depois a lei determina prioridade absoluta à família biológica, depois à família biológica alargada e depois é a total arbitrariedade.

As crianças esperam encafuadas em instituições e os pais engravidam anos a fio por um filho que tarda em chegar.

JOTA ENE ® disse...

Bonito post, sem duvida.

Dizias tu, "... pena que não possamos transformar algumas pessoas em pastilhas eh eh eh ..."

És msm mázinha, nhoc... nhoc... (eu, mastigando politicos) EHEH

Pedro Barata disse...

Um texto muito bonito da tua parte. Olha obrigado pela visita ao meu cantinho. Passarei aqui pelo teu também, pois gostei.

Saudações

Salto-Alto disse...

Gostei imenso deste texto. Toca-nos.
Eu adoro crianças e sempre que posso, lá organizo recolhas de brinquedos e de material escolar para as mais necessitadas.
Eu sou a favor da adopção de crianças por toda a gente apta a receber, cuidar, tratar e educar uma. Numa época em que há tanta falta de amor no mundo e em que se vê tanta criança a precisar de um colo, parece impossível que entraves meramente políticos e preconceituosos impeçam isso de acontecer.
Ainda por cima, era só criar um sistema de assistência social eficaz, para que os primeiros anos em que cada criança adoptada na família de adopção sejam monotorizados, para segurança da criança. Criavam-se mais empregos (tanto de assistentes sociais como de cargos para controlarem a sua actividade) e mais crianças ganhariam um lar.

Aproveito para agradecer pelas visitas ao meu blogue e pelo comentário, até porque foi ele que te identificou e me trouxe aqui. Gostei muito de conhecer o teu cantinho.

Beijocas grandes!

Donnola disse...

parabéns pela tua iniciativa :D