domingo, 31 de outubro de 2010

Tonteria


Com uma princesa de mochila pronta e ansiosa por chegar a hora da mãe da coleguinha a vir apanhar para a festinha de anos dela e festa de pijama, os olhos dela brilhavam. A metralhinha pequenina olhava para mim com olhinhos mortiços e tristonhos, cheguei perto dela e segredei-lhe: A tarde é nossa princesa! - Sorriso instantâneo e abraço igual.

Depois da Barbie sair de casa, visto a metralhinha, a mamã pega nuns jeans, Nike da ordem, bonézinho e chavinha do carro na mão e pergunta - Vamos? A resposta foi deliciosa... - Weeee!!!


Assim que entramos no carro diz logo: Mamã, põe aquela musica, e bem alto tá??? - Olhei pelo retrovisor, pisquei-lhe o olho. Pergunta-me onde vamos.


- Que tal aos Bichinhos Carpinteiros?

- Obaaaaaaaaa!!! Posso comprar gomas? E autocolantes da Kitty? Dos estransparentes??

- Calma metralha... Uma coisa de cada vez sim amor?

Começa a ver o caminho que íamos fazer e começa logo com o que já sabia que saíria da boca dela.


- Mamã. vai mais depressa!!


- Princesa, a mamã tem carros à frente sim??? Não posso passar...


- E não podes mudar de direcção??

- Tem outro ao lado filha...

- Grrrrrr, mas estes caramelos não saem do caminho mãe???


Uns metros à frente começo eu... - Um.. dois...três!!!! - Ela ria que nem perdida no banco de trás, à espera da próxima lomba e sempre a pedir mais depressa. Não sei quem ria mais, se eu se ela. Chegadas ao Shopping, doida como é (ou não fosse igual à mãe), foi direita à lojinha das gomas e pôs-se a escolher mundos e fundos, se não lhe metesse travão, trazia o saco que nem dava para fechar! Bichinhos carpinteiros com ela, e a mamã foi beber café, 10 minutinhos de paz... lol


Enquanto ela brincava na piscina de bolas, a mãe perdia-se nas lojas predilectas, passava nas montras e via a imagem no reflexo, pensava em como quem olhasse para mim assim, nunca diria que tinha duas filhas, com 10 e 6 anos, parecia uma pita tal qual a minha mana e ria-me. O sorriso ladino igual ao da Iris não engana mesmo, ou o dela igual ao meu, é mais assim. Sabe-me tão bem deixar os saltos e roupa formal guardadas ao fim de semana! Uma horita depois e já com os desejos de jantar da menina no saco, sim que a metralha hoje tem atenção total, apanho-a e partimos rumo a casa. No caminho, vá mais uma leva de risadas, pedidos de pôr o carro a voar e começa:


- Mamã, porque é que o papá não anda mais depressa?

- Porque tem mais juizo que a mamã...

- Então não quero ter isso!!!

- Mas tens de ter sim filha, faz falta para sermos pessoas melhores e não fazermos asneiras. A mamã também tem, só está a brincar contigo.

- Sabes mamã, quando crescer quero ser como tu!

- Não filha!!! Como a mamã não, está bem???

- Mas porquê mamã?

- Porque a mamã é chata, toxyca (lol) e resmungona, não achas?

- Não mamã, não és nada! És a melhor mãe do mundoooooooooooo!!!


Se já vinha sorridente, aí então acho que já não cabia em mim! Chegadas a casa, enfio-a no banho e quando dou por ela, é espuma por todos os lados, atacou os gel de banho da mãe e vá de palhinha lá pra dentro para fazer bolhinhas. Perdida a fazer de golfinho na banheira, o telemovel toca, é a mana.


- Mamã, é só para te dizer que está tudo bem, que me estou a divertir muito e que já jogámos uma série de coisas!

- E a Brenda gostou da prenda princesa?

- ADOROU!!! Olha, não posso demorar, estão-me a chamar para fazer de juri num concurso de modelos e não posso falhar não é? ´

- Claro que não filha, vai lá, mas não te esqueças de lavar as mãos antes do jantar, de lavar os dentes, blá blá blá

- Sim mamã... já sei... Obrigada!!!

- Pelo quê Nany?

- Por me teres deixado vir, é buéda fixe!!!

- Vá, diverte-te muito está bem amor? Amo-te muito filha.

- Também te amo mamã, mas tenho de ir tá??? Beijocas!


Quando desligo o telemovel, olho para o lado e vejo um pinto a pingar água, mal enrolado na toalha e a olhar para mim, com espuma ainda na cabeça e diz, ou melhor, grita:

- Onde estão os meus Chocapic???


Não me contenho com uma gargalhada bem sonora, e penso para mim mesma... Nunca quis ter filhos, por motivos meus, mas são definitivamente a melhor coisa que tenho.

São o meu pé no chão, e a minha razão de viver...







1 comentário:

Puro e Verdadeiro disse...

Posso te dizer que consigo visualizar bem essas tuas alegrias.bjs