domingo, 21 de dezembro de 2008

Elogios...


Elogios...

Ora aqui está algo que gosto de receber, mas ainda mais de dar...porque quem dá sempre recebe, ou quase sempre...


Quem não gosta de os ouvir? Ou de os sentir em algo mais que apenas palavras, ou mesmo na simplicidade delas? Se perdemos tempo com coisas frívolas e sem sentido, porque não perdê-lo com algo mais sublime ou agradável?Para dificil e sem côr, já basta a vida que nós mesmos complicamos por vezes,e que corre mais depressa que o sangue nas nossas veias.

Um elogio cai que nem um beijo sem o sentir fisicamente, mas que na alma perdura para sempre..Um simples "estás bonita"(o),um mero "fizeste bem" isto ou aquilo, será que nos caem as mãos? Iremos destruir a reputação de seres humanos e ser considerados como moles,fracos? Ou humanos?

Quantas vezes dizemos a alguém de quem gostamos, o que sentimos? Vezes a menos...Quantas vezes estamos cansados e sem paciência e não dedicamos tempo e esforço a quem o merece?Vezes de mais.. A vida em si não é fácil, mas com um elogio dito e sentido, ela ganha outro alento, outro gosto, e não custa assim tanto...Eu como sou pessoa de exemplos, e quem lê o meu blog assiduamente o sabe, aqui ficam alguns:

Uma simples flôr a quem amamos...não precisa de ser de florista, arrumada a preceito,nas datas e ocasiões especiais e lembradas,mas em alturas despropositadas,esses sim criam sorrisos, alimentam amores,e são o sustento de algo sublime...Quem diz uma flôr, diz o jantar perfeito, a noite planeada com cuidado, iniciada com um elegio, seja ele de que forma e tipo for...Seja homem ou mulher, cada um tem o seu exlibrís conhecido a quem ama...


Quantas vezes ligamos aos nosso pais, apenas para agradecer o que fizeram por nós? Apenas para dizer um Olá e um adoro-te?Minutos gastos num operador mais ou menos caro, mas que cria um sorriso instantâneo a quem ouve tais palavras, preciosas para eles e para nós...Um sorriso não tem preço meus amigos...

Quantas vezes nos deparamos com os nossos filhos a brincar, confinados num quarto sem espaço, sem verde,onde sem sonhos, sem serem os desenhados por um lápis de carvão ou colorido, os cansaços e frustrações levam a melhor? Um simples sentar no chão e brincar de Barbies ou Spider Man, substituem um elogio e ganhamos um sorriso rasgado, um "és a melhor mãe(pai)do mundo..."Não será este um elogio?São minutos perdidos em horas compensadas..Ou então, no verdadeiro sentido da coisa, pegar numa cria nossa, olhar para ela com lágrimas nos olhos, e dizer que são o sonho da nossa vida? Não será esta a forma de elogiar um ser pequeno?

Um elogio a um amigo...Um agradecer por estar lá, nas horas boas e más, sim porque nas boas toda a gente está, mas nas más, são mais os que dão de frosques, falando português corrente...Um dizer "Obrigada"(o), um dizer "adoro-te pelo que és", ou um dizer "estás no meu coração"..mesmo que quando lá esteja seja duro, franco, e vá contra o que achemos correcto, mas que esteve lá quando precisámos,que nos amparou e limpou as lágrimas que outros fizeram cair,que nos deu na cabeça mas que esteve lá quando ela pesou...Um lembrar de que é bom nisto ou naquilo é mágico, como em tudo na vida,para quem acredita nela...

Há pouco tempo, uma colega minha de serviço foi trabalhar, mais bonita do que o normal, e eu com a minha estupidez nata, (hihi)comentei que estava muito bonita e que aquela roupa lhe caía bem... A resposta que levei foi esta: - Com trapinhos do mercado, como posso ficar eu bonita?... Perdi logo as estribeiras minha gente, fiquei possessa!!!! E respondi logo: . Perguntei onde compraste os trapinhos??????'Fossem eles Dolce &Gabanna ou botique de alcofa, não faria diferença, o que interessa é que te ficam bem!!!!Depois de passar o choque momentâneo,reparei que durante o dia, olhava para mim com cumplicidade...Seria porque teria reparado na indumentária mais cuidada? Seria por sentir que alguém tinha reparado nela?Mais tarde disse que sim.. Como se não estivesse habituada á Je o fazer...O que conta é que o seu sorriso e cumplicidade valeram por meras palavras ditas em alturas em que foram necessárias. E mesmo que não fossem necessárias, souberam bem...

Um elogio, seja em que altura for, em que circunstância for, com quem for, sabe bem ouvir, sentir,e o que a outra pessoa demonstra ao receber é o pago suficiente,sendo que sem espera de retorno,é sempre retribuido.. No dar está o receber...

Há quem os saiba agradecer ou apreciar, há quem não lhes ligue, mas sempre os sentem, assim como nós os gostamos de ouvir, de sentir e valorizar... Seja Natal ou Páscoa, Verão ou Inverno, criança ou adulto, grande ou pequeno, a todos toca e volta....e como volta...Com côr, na forma de um sorriso rasgado ou contido, numa gargalhada marota ou inocente, mas o elogio volta...

Se há coisas boas na vida que são de borla, porquê apenas dar valor ás que custam dinheiro?Porque não fazer uso delas? Custará um elogio assim tanto? Custará assim tanto dizer que alguém é bom, que algo lhe fica bem, que fez algo que nem nós fariamos, que até fariamos mas que o fez igualmente bem? Ou simplesmente, que é alguém...?


Pensem nisto, como eu penso tantas vezes...

12 comentários:

Majo disse...

Das coisas que mais saudades tenho de tempos passados, é de poder ligar à minha mamy a meio da manhã ou da tarde e dizer-lhe: "Amo-te, mamy. E ouvir do outro lado: "Eu também, filhota!"
Continuo a dizer-lhe que a amo muito, só não posso ouvir a sua resposta... Saudades... tão grandes que até doi...

Lindo texto. Parabéns. :)
Bjinhos

Vanessa. disse...

Lindíssimas palavras. Adorei, de verdade!

antonio - o implume disse...

Acredito mais no carinho, o toque de uma mão que desliza sobre o ronronar de um gato, enche-nos a alma. O verdadeiro caminho a felicidade não passa pelo ego.

Miss Kitty disse...

Lindo post!;)

BJS*

Antonio saramago disse...

quem disser ke não gósta de receber elogios está a ser burro(a)consigo mesmo...
Por muito insignificante que seja a oferta, fica-se sempre grato por receber, mas atenção, que é preciso saber-se que4 a oferta éfeita com o coração e não com instinto de gozo.
TU ÉS QUERIDA, ÉS UM AMOR, ÉS BELA, COM TRAPINHOS OU COM ROUPA DE CLASSE, ÉS SEMPRE IGUAL A TI PRÓPRIA.

sonhos/pesadelos disse...

Majo, quantas vezes faço tu isso...ainda o posso fazer, e quando deixar de o poder irei fazer o mesmo que tu!
obrigada pela visita.
bjs endiabrados

Vanessa,obrigada pelo elogio, ainda bem que gostaste, é sempre bom saber isso.
bjs endiabrados

António o Implume, o passar a mão pelo pelo sedoso de um gato provoca sensações muito agradáveis sim. Não disse que o caminho para a felicidade é o do ego, mas que tb passa por lá, ambos sabemos que sim. é um dos caminhos para deixar alguém feliz...
bjs endiabrados

Miss Kitty, muito obrigada pela tua visita e elogio...
bjs endiabrados

sonhos/pesadelos disse...

António Saramago, o cavalheiro de sempre...um dos melhores amigos que se pode ter!!!adoro-te por isso e sabes bem...
bjs endiabrados

JP disse...

Grande música a acompanhar este post! Muito bom! Dá que pensar.

XS disse...

Aqui vai um elogio: adorei este post! Delicioso!
Beijinhos:)

Alguém disse...

Este texto está fantástico. É um daqueles elogios que o são por serem reais ;-)

beijinho

Pedro Barata disse...

Votos de um Feliz Natal!
Beijinhos

sonhos/pesadelos disse...

JP, para além de ser das minhas musicas preferidas, acho que cai bem com o tema do post.
bjs endiabrados

XS, obrigada pelo elogio, no post certo!!!lol
bjs endiabrados

Alguém,elogia para seres elogiado,é das poucas coisas que temos de borla e que dá coisas sem preço.
bjs endiabrados

Pedro Barata,espero que tenhas tido um Santo Natal.
bjs endiabrados