terça-feira, 2 de dezembro de 2008


Alguém há uns tempos atrás, ironicamente disse-me que passava a vida com frases feitas, provérbios e afins... Tinha toda a razão! Uma das coisas que eu mais gosto na língua portuguesa é precisamente isso, certas expressões usadas, frases que se adequam a situações especificas, assim como adivinhas e enigmas.


Há imensos, tantos que se perde a conta, e a semana passada a minha guerreira mais velha, que é uma barra na escola, a 2º melhor da turminha dela no 3º ano (se eu não a gabar, ninguém o vai fazer por mim!) trazia um trabalho de casa que era precisamente escrever entre 7 a 10 provérbios para no dia seguinte fazer um jogo. Consistia em dizer os provérbios perante a turma e ver quem adivinhava o que significavam, e não podiam ser fáceis claro está!


Pus-me á pesquisa na Internet e fiquei pasma! Listas e listas de provérbios que não conhecia e lá fui escolhendo uns quantos. Se tinham de ser difíceis e o intuito era fazê-los pensar, imaginem o tempo que perdi a explicar-lhe o seu significado, ela teria de saber e entender, para os poder explicar aos coleguinhas, não era despejá-los e o professor que se amanhasse.


Penso que quem os criou algum motivo teve, e se muitos deles saõ verdadeiros e consistentes, porque não fazer uso deles? De entre muitos, penso que o meu preferido seja mesmo o "Quem nunca pecou, que atire a primeira pedra".


Há também outra frase que acaba por ter o mesmo sentido, que diz "Não se deve atirar pedras quando se tem telhados de vidro" e é uma das coisas que o povo português, e não só, adora fazer... julgar e criticar como se fossem imaculados, isentos de culpa e incapazes de cometer o mesmo erro. Vejamos exemplos:


Alguém que tem filhos, criticar outro alguém também com filhos em coisas do género "Ai o meu filho não faz birras dessas, que horror!! Se fosse comigo fazia a primeira,mas não dava hipotese de segunda!" Será que não? Terá essa pessoa legitimidade para criticar a outra, quando sabe que assim não é? Terá ela o direito de apontar o dedo? Digam-me...


Alguém que passa um semáforo laranja e cai vermelho, ouve-se logo coisas como "inconsciente", "tiraste a carta na Farinha Amparo", e por aí... Quem nunca o fez? Não estou com isto a dizer que a pessoa tem razão em passá-lo, quem tem carta sabe como funciona, embora seja uma situação um tanto ao quanto dúbia,mas criticar quando já se fez o mesmo? Digam-me...


Alguém que chega atrasado a algo, seja trabalho, encontro, o que for. Será justo criticar quem comete um erro quando ela mesma já o cometeu? Será que a soberba é assim tão grande? Quem nunca o fez? Digam-me..


Alguém pede dinheiro emprestado a outra pessoa que já fez o mesmo, e essa pessoa começa com as frases típicas "Nunca mais orientas a tua vida, não sou nenhum banco, o que fazes ao teu dinheiro" e outras parecidas. Partindo do princípio que uma pessoa ao fazer um pedido deste estilo, não o deve fazer por gosto mas sim por necessidade, tendo que se rebaixar e humildemente pedir, terá a outra pessoa( que já o fez atenção)o direito de a criticar?julgar? não será humilhação suficiente o facto de ter de pedir?penso que um sim ou um não, são suficientes não acham? Digam-me...


Alguém que diz mal de outra pessoa no caso de uma relação a dois por exemplo. Nós mulheres então somos peritas na má-lingua, alguém critica outro alguém por ter sido infiel, não que seja correcto, é importante frisar, mas quem tem o direito de julgar algo que não conheçe verdadeiramente, quem nunca o fez? fosse em pensamento, fosse em sentimento? Será justo atirar pedras?Digam-me...

Provérbio ou frase muito certa e repleta de significado, podendo ser utilizado actualmente no seu todo, e tão cheios de verdade...

Seremos nós assim tão melhores do que os outros? Teremos nós esse direito? O de julgar, criticar, apontar o dedo a algo ou alguém, seremos omnipotentes a esse ponto? Superiores a esse nível? Digam-me...


Claro está que tanto os exemplos mencionados, como muitos outros, são levados em conta, peso e medida. Uma situação repetida deve ser chamada á razão, mas mesmo para isso existem maneiras e maneiras de o fazer.O acto de criticar, só por si é feio, mesquinho, e pequenino. Se critico? Claro que sim, sou humana, apesar da minha mãe afirmar a pés juntos que fui raptada em menina e que fizeram experiências cientificas comigo, mas tento sempre antes de o fazer, pôr-me no lugar da outra pessoa em questão e tento ver as coisas pelo lado dela. Não critico pelo simples prazer de o fazer, não o faço por mesquinhice, não o faço gratuitamente. Faço-o sim, como tantas pessoas o fazem, mas pelo menos tento-o fazer o minimo possivel e sem magoar. Tento na maior parte das vezes fazer uma critica construtiva, seja lá o que isso for...Uma critica é sempre uma critica, independentemente do seu propósito...

Quem nunca pecou,que atire a primeira pedra...

20 comentários:

ticoteco disse...

E quem tem telhados de vidro, está sujeito a acordar com um corno partido eheheh.

Pedro Barata disse...

Totalmente de acordo. Eu próprio já disse nunca algumas vezes e já levei pedras no telhado... Ah pois é!

Mais um bom post!

Beijocas

Antonio saramago disse...

cúspir para o ar, pode dar azo a que o escarro venha a caír em cima de quem o atirou.
NUNCA DIGAS NUNCA!!!
QUEM DIZ QUE DAQUELA ÀGUA NUNCA BEBERÁ, está sujeito a ficar com barriga de àgua de tanta ser obrigado a beber.
A Bofetada sem mão, será sempre a mais bem dada e a mais sentida por quem a leva.
A tua GRANDEZA é ENORME e só tens de IGNORAR quem de ti possa ter INVEJA.

Rafeiro Perfumado disse...

(apontando)

Estou a brincar, eu adoro esses provérbios. A única coisa que me incomoda é ver que na maior parte dos casos as pessoas se limitam a repeti-los, desconhecendo a origem ou ignorando o facto de muitos não fazerem sentido.

Beijoca!

Vanessa. disse...

Uma vez também fiz o mesmo que tu, diverti-me pela Internet a procurar provérbios e encontrei imensos que nunca tinha ouvido. Estamos sempre a aprender :)

Vício disse...

o divertido dos provérbios é dividires o proverbio em duas partes e adicionar "debaixo dos lençois" à primeira parte e "entre as pernas" à segunda!
experimenta e vais-te rir bastante!

Snoopy disse...

Gostei deste post! Sim quem somos nós para julgar?

vicio isso é altamente "vais comer "debaixo dos lençois" o pão que o diabo amassou "entre as pernas" lol

A justiça "debaixo dos lençois" tarda mas não falha "entre as pernas."

hahah
q barrigada de riso!!

lambidelas(ia fazer o jogo dos proverbios com a lambidela, mas isso soar um bocado porno ;P)

Skywalker disse...

tenho alguns ficheiros cheios de provérbios. se estás interessada posso enviar-tos

Beijokas

Salto-Alto disse...

Acho piada às pessoas que se acham no direito de criticar os outros sem olhar para o seu umbigo. É que ainda por cima parece que depois tudo lhes acontece igual!

Gostei muito do teu texto! Beijocas!

XS disse...

Mas tu tiraste o dia para escrever para mim? Muito bom, mesmo. E mais uma vez, no alvo...
Beijinho :)

Donnola disse...

assim de repente n percebo o q têm a ver os assuntos todos do texto, sim isto é uma critica, vai praí mta coisa pra dizer mas baralhada, ahhh e já agora à é à e não "á" que até parece mal à mãe de uma boa aluna!

sim gosto de provérbios e n revelaste nenhum dos interessantes descobertos na net

Snoopy disse...

Snoopy faz mira a "tóla" da Donnola e atira directamente para o seu cérebro de vidro!!


plim plim plimmm

Anjo Negro disse...

Fazes tu e faço eu Snoopy!!!!
Dah Donnola!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Baralhada???
Aqui no "Pensamentos"?
Só podes estar a brincar ...

Nunca cometeste uma gafe ou um erro?
Eu já, farto-me de faze-los!
Todos faze-mos!!!!
Até TU, não te esqueças disso ...

A filha que é uma excelente aluna, porque sai "á" mae!!!!

Adorei, nina, como sempre, desculpa estar a responder á Donnola no teu espaço, mas já me conheçes ... Não resisti!!!!!
Beijos do teu Anjo Negro

JE disse...

"Só fala quem tem que se lhe diga."

Um beijo...

Furetto disse...

Snif... snif... ah! A Donnola já aqui andou!

sonhos/pesadelos disse...

Ticoteco, em relação aos cornos...homem sem cornos é como um jardim sem flores??? ah ah ah
brincadeira venenosa a minha, perdoa...

Pedro, é por isso que eu evito ao máximo dizer nunca, excepto nunca hei-de morrer...

António, bofetadas sem mão doem mais e não deixam marcas visíveis,daí a mestria necessária no seu uso amigo.

Rafeiro, há de tudo um pouco, e mesmo na ignorância ainda se pode encontrar alguma profundidade,mas que têm o condão de nos fazer pensar, isso têm.

Vanessa, o saber não coupa lugar, e estamos em constante aprendizagem, é o que torna o ser humano tão especial.

Vicio, olha que a tua sugestão é por demais divertida, vou pegar em alguns e passar um serão a rir, pk rir é o melhor remédio, mesmo de nós próprios, eu faço-o constantemente!!! e como me divirto...

Snoopy, vindo de ti, iria ser hilariante e não versão para maiores de 18.
lambidelas risonhas

Skywalker, envia sim que com certeza irei aprender mais, e a usá-los nas alturas apropriadas, obrigada pela oferta.

Salto Alto,eu costumo dizer que desejo aos outros o dobro do que me desejam a mim, seja bom ou mau. não é um provérbio mas um á parte. as facturas que não são pagas imediatamente, o são mais tarde com juros e correção monetária!!!
Deus tarda mas não falha nina...

XS, quem sabe se não seriam para ti? quantas vezes lemos algo e nos identificamos com ele? espero que tenha sido no bom sentido nina.

sonhos/pesadelos disse...

Donnola, o teu cometário é sempre bem vindo, crítico ou não. O meu blog, tal como os outros é publico, e os comentários servem para cada um expressar o que pensa acerca dos posts.
o facto de não concordares com ele até me agrada, só mostra que todos somos diferntes, em tudo.
em relação ao parecer mal, vindo da mãe de uma boa aluna, só me elogia, pois como mãe que sou,elogios proferidos aos meus tb o são para mim indirectamente, antes ela a inteligente e eu não, do que o contrário. se tiver de passar por "burra" pelo facto de não usar a lingua portuguesa do modo mais correcto, pois que seja, embora ache que não se deve julgar os outros para não se ser julgado.
ainda bem que tb gostas de provérbios, apenas tenho algo a discordar, se leste com atenção, reparaste que disse que pesquisei a titulo de curiosidade e ajuda para um T.P.C. mas não disse que os mencionaria no post,apenas referi o que mais apreciava.
continuo a aguardar os teus comentários, sejam eles "abonatórios" ou não.e não te esqueças, quem nunca pecou, que atire a primeira pedra...

sonhos/pesadelos disse...

Snoopy, a brincar com armas de novo? olha que molhas o chão todo da cozinha!!!eh eh eh

Anjo Negro, obigada pela defesa peremptória e origada por teres gostado, andas a competir comigo no teu blog bandida... a escrever coisas assim? vou mas é encerrar o meu, e resumir-me á minha insignificância...

JE, quem fala assim não é gago!

Furetto, um furão por aqui? entendi,á procura da Donnola, já passou e já saiu, bjs peludos!

cueca disse...

Gosto do ditos, n sei se se podem considerar provérbios. Ai que a formiga já tem catarro. O provérbio que tenho ouvido com mais frequência tem sido o "noites alegres, manhãs triste". E não é k é verdade?

Tiago R Cardoso disse...

todos vindos da enorme sabedoria popular... E tem gente que diz que o povo é burro, o povo sabe e muito bem.